“A educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela tampouco a sociedade muda.

Paulo Freire

sábado, 30 de abril de 2011

8º ANO - MORFOSSINTAXE - VERIFICAÇÃO DA APRENDIZAGEM


Leia a anedota:

Um médico, um arquiteto, um advogado e um político jantavam juntos, numa noite, quando surgiu uma discussão sobre qual das profissões seria a mais antiga da terra.
- É a medicina, claro – disse o médico. – Tirando Eva da costela de Adão, Deus não fez mais do que uma operação cirúrgica. Puro trabalho de medicina.
- Absurdo! – exclamou o arquiteto. – Antes de Adão e Eva chegarem à Terra, foi preciso que lhes construíssem o Paraíso... Trabalho de arquitetura.
- Pode ser – disse o advogado. – Mas antes que surgisse o Paraíso havia o caos, e essa passagem da desordem para a lei foi puro trabalho de advocacia.
- Ah! – concluiu o político. – E quem criou o caos?

(Donald Buchweite)

Responda às questões a seguir de acordo com o texto.

1.            Observe que o texto é uma narrativa dialogada. Que elemento presente confirma essa afirmativa?
..............................................................................................................................................................................................................................................................................................................

2.            Qual tipo de discurso aparece no texto?
.......................................................................................................................................................

3.            Qual o foco narrativo do texto? E o tipo de narrador?
..............................................................................................................................................................................................................................................................................................................

4.            Leia o período a seguir e mude o foco narrativo.

Chutei a bola,
Roubei laranja, banana,
Goiaba e uva,
Xinguei a professora,
Apanhei dos mais velhos,
Bati nos mais novos,
Quebrei uma dúzia de ovos,
Rachei a cabeça,
Cortei o dedo,
Tremi de medo,
(...)
Libertei um passarinho,
Fui uma história em quadrinho.

(Lalau – Infância)


1.            No período “Um médico, um arquiteto, um advogado e um político jantavam juntos”, encontram-se alguns substantivos. Transcreva-os.
.......................................................................................................................................................

2.            Qual a função sintática dos termos citados na questão anterior?
a)      adjunto adnominal
b)      sujeito
c)      objeto direto

3.            Retire ainda do mesmo período um verbo intransitivo.
.......................................................................................................................................................

4.            Transcreva do período da questão 5 um adjunto adnominal.
.......................................................................................................................................................

5.            Em “Antes de Adão e Eva chegarem à Terra” há um termo em destaque. Qual a função morfológica desse termo?
a)      substantivo
b)      locução adverbial
c)      adjetivo

6.            Em “Mas antes que surgisse o Paraíso” há uma forma verbal destacada. Podemos classificá-la em:
a)      verbo transitivo direto
b)      verbo transitivo indireto
c)      verbo intransitivo

7.            A que classe gramatical pertence a expressão “- Ah!” presente no último parágrafo do texto?
.......................................................................................................................................................

8.            Leia:

Uma1 viúva econômica2 e zelosa3 tinha duas4 empregadas. As empregadas da viúva trabalhavam, trabalhavam e trabalhavam. De manhã bem cedo tinham que pular da cama, pois sua velha patroa queria que começassem a trabalhar assim que o galo cantasse.
(...)
(Esopo)

a)      Identifique o sujeito e o predicado da oração “Uma viúva econômica e zelosa tinha duas empregadas”.

SUJEITO: ..................................................................................................................................
PREDICADO: .............................................................................................................................

b)      A que classes gramaticais as palavras destacadas no texto pertencem?
.......................................................................................................................................................

c)      Retire do texto dois verbos intransitivos.
.......................................................................................................................................................

d)      Qual a função sintática do termo destacado em “De manhã bem cedo tinham que pular da cama”?
.......................................................................................................................................................

9.            Na oração “assim que o galo cantasse” há uma locução conjuntiva. Transcreva-a.
.......................................................................................................................................................

10.        Que circunstância essa locução conjuntiva exprime na oração?
.......................................................................................................................................................

7º ANO - VERIFICAÇÃO DA APRENDIZAGEM

Verificação da Aprendizagem

Leia:
Baleia

Graciliano Ramos 

A cachorra Baleia estava para morrer. Tinha emagrecido, o pelo caíra-lhe em vários pontos, as costelas avultavam num fundo róseo, onde manchas escuras supuravam e sangravam, cobertas de moscas. As chagas da boca e a inchação dos beiços dificultavam-lhe a comida e a bebida.
Por isso Fabiano imaginara que ela estivesse com um princípio de hidrofobia e amarrara-lhe no pescoço um rosário de sabugos de milho queimados. Mas Baleia, sempre de mal a pior, roçava-se nas estacas do curral ou metia-se no mato, impaciente, enxotava os mosquitos sacudindo as orelhas murchas, agitando a cauda pelada e curta, grossa na base, cheia de roscas, semelhante a uma cauda de cascavel.
Então Fabiano resolveu matá-la. Foi buscar a espingarda de pederneira, lixou-a, limpou-a com o saca-trapo e fez tenção de carregá-la bem para a cachorra não sofrer muito.
Sinhá Vitória fechou-se na camarinha, rebocando os meninos assustados, que adivinhavam desgraça e não se cansavam de repetir a mesma pergunta:
- Vão bulir com a Baleia?
Tinham visto o chumbeiro e o polvarinho, os modos de Fabiano afligiam-nos, davam-lhes a suspeita de que Baleia corria perigo.
Ela era como uma pessoa da família: brincavam juntos os três, para bem dizer não se diferençavam, rebolavam na areia do rio e no estrume fofo que ia subindo, ameaçava cobrir o chiqueiro das cabras.
(...)
Os meninos começaram a gritar e a espernear. E como Sinhá Vitória tinha relaxado os músculos, deixou escapar o mais taludo e soltou uma praga:
- Capeta excomungado.
Na luta que travou para segurar de novo o filho rebelde, zangou-se de verdade. Safadinho. Atirou um cocorote ao crânio enrolado na coberta vermelha e na saia de ramagens.
(...)

Responda às questões a seguir:

  1. Quais as personagens do texto?
..............................................................................................................................................

  1. Quantos parágrafos há no texto?
..............................................................................................................................................

  1. Identifique no texto de quem são essas falas:
a)      “Vão bulir com a Baleia?”
..............................................................................................................................................

b)      “A cachorra Baleia estava para morrer.”
..............................................................................................................................................

  1. Em que pessoa são narrados os fatos? O narrador é personagem ou observador?
..............................................................................................................................................

  1.  Qual o tema apresentado no texto?
..............................................................................................................................................

  1. Leia.                                                                                                                     
Naquele tempo eu até que achava natural que as coisas fossem daquele jeito.
Eu nem desconfiava que existissem lugares muito diferentes....
Eu ia pra escola todos os dias de manhã e quando chegava, logo, logo, eu tinha que me meter no vidro.
 (...)

O fragmento acima está escrito em 1ª pessoa, sendo, portanto, um narrador-personagem. Transforme-o em narrador-observador, escrevendo-o em 3ª pessoa. Muita atenção na ORTOGRAFIA e na CALIGRAFIA.                                                                                

..............................................................................................................................................
..............................................................................................................................................
..............................................................................................................................................
..............................................................................................................................................
..............................................................................................................................................
..............................................................................................................................................

7. Leia o poema a seguir e responda às questões.

É preciso fazer sinal ao motorista

A senhora esperava o ônibus.
O senhor esperava o ônibus.
Passa um cachorro preto que manca.
A senhora olha o cachorro.
O senhor olha o cachorro.
Nesse meio tempo o ônibus passou.

(José Paulo Paes)

a)      Qual o sujeito da forma verbal esperava no primeiro verso?
..............................................................................................................................................

b)      O verbo esperar é transitivo direto. Qual o complemento da forma verbal esperava presente no poema?
..............................................................................................................................................

c)      Retire do último verso um verbo intransitivo.
..............................................................................................................................................

  1. Leia:







a)      Retire do 1º quadrinho um verbo transitivo direto e indireto.
..............................................................................................................................................

b)      Em “Eu não estou surpreso” há um verbo de ligação. Transcreva-o.
..............................................................................................................................................

  1. Analise sintaticamente.
a)      Os alunos fizeram a tarefa com atenção.
Sujeito simples: ..................................................................................
Núcleo do sujeito: ..................................................................................
Predicado verbal: ..................................................................................
Núcleo do predicado: ..................................................................................
Verbo transitivo direto: ..................................................................................
Objeto direto: ..................................................................................
Núcleo do objeto: ..................................................................................
Adjunto adverbial de modo: ..................................................................................

Páscoa é dizer sim ao amor e a vida; é investir na fraternidade,
 é lutar por um mundo melhor, é vivenciar a solidariedade."
( Stela Maris Blandino )

terça-feira, 5 de abril de 2011

8º ANO - APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS (ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS)














Oração e Subordinativa

Na cidade do Português,
havia um menino chamado Oração
e uma menina conhecida como Subordinativa.
Eles só viviam juntos,
essa era a única saída.
Certo dia resolveram se separar,
olha só no que vai dar.
Oração ficou doente, doido, carente...
Subordinativa perdeu a graça, nem disfarça.
Mas aprenderam a lição, logo de primeira:
separados, nem de brincadeira!


Texto escrito pela aluna do 8º ano A,  Ana Lívia.