“A educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela tampouco a sociedade muda.

Paulo Freire

sexta-feira, 17 de junho de 2011

7º ANO - ATIVIDADE SEMESTRAL - TIPOS DE SUJEITO E PREDICADO/PREDICAÇÃO VERBAL/OS PORQUÊS



  1. Assinale a alternativa que contém uma oração sem sujeito.
a)      No momento, dói-me muito a cabeça.
b)      Ainda há esperança para muitas pessoas.
c)      A noite chegava lentamente.
d)      Naquele departamento, existiam documentos sigilosos.
e)      Governo dará proteção aos ambientalistas.

  1. O sujeito é simples determinado em:
a)      Havia vários candidatos àquela vaga de motorista.
b)      Vive-se melhor no interior.
c)      Que frio insuportável!
d)      No período eleitoral, veem-se muitas pessoas indecisas.
e)      Google abre inscrições para estágio no Brasil.

  1. Virei soldado naquele ano”; “Saí do cavalo de pau”. Pela ordem, os predicados das orações acima classificam-se como:
a)      nominal e verbal
b)      verbal e nominal
c)      nominal e verbo-nominal
d)      verbo-nominal e verbal
e)      verbal e verbo-nominal

  1. Observe a oração: “...E João deitou cedo...” Assinale a alternativa em que a oração tenha verbo intransitivo.
a)      HU para centro-cirúrgico.
b)      Rio abre licitação para concessão de terminais rodoviários.
c)      Neurociência ajuda terapia de pacientes.
d)      Professores desocupam o Palácio.
e)      Bancário sequestrado em Pernambuco é abandonado em Cabedelo.

  1. Transcreva a alternativa que apresenta análise ERRADA do termo em destaque.

Dona Francisca deu à sua irmã cinco cachorrinhos; mas só dois deles se salvaram – os três foram raptados ainda pequeninos. A outra irmã de Dona Francisca, Joaquina, morreu subitamente com a notícia.

a)      à sua irmã – objeto indireto
b)      cinco cachorros – objeto direto
c)      subitamente – objeto indireto
d)      com a notícia – adjunto adverbial
e)      Joaquina – aposto

  1. Texto
Assaltos insólitos

Assalto não tem graça nenhuma, mas alguns contados depois, até que são engraçados. É igual a certos incidentes de viagem, que quando acontecem deixam a gente aborrecidíssimo, mas depois, narrados aos amigos numa jantar, passam a ter um sabor de anedota.
Uma vez me contaram de um cidadão que foi assaltado em sua casa. Tem gente que é assaltada na rua, no ônibus, no escritório, até dentro das igrejas e hospitais. O desconforto é o mesmo.
(Affonso Romano Sant’Anna)

Considere as afirmações a seguir:
I.                    Em sua 1ª ocorrência no texto, o verbo ter apresenta sujeito simples: assalto.
II.                  O sujeito de são é implícito.
III.                A 3ª pessoa do plural sem sujeito expresso em contaram caracteriza o sujeito indeterminado.
IV.               Em sua 2ª ocorrência, o verbo ter possui o sentido de “HAVER” e, na norma culta, pode ser substituído por HÁ.

Das análises citadas, estão corretas:

a)      I, II e IV
b)      I, III e IV
c)      II, III e IV
d)      I, II e III
e)      Todas as alternativas estão corretas.

  1. Nas orações a seguir:
I.                    A Polícia Rodoviária Federal prendeu em João Pessoa um homem acusado de aplicar golpes no comércio.
II.                  Tu e ele foram vítimas de assalto em Monteiro.
III.                Mantém-se a greve na Paraíba.

O sujeito é, respectivamente:
a) simples – simples – indeterminado
b) simples – composto – simples
c) composto – simples – indeterminado
d) composto – composto – simples
e) simples – indeterminado – simples

  1. Na oração “ Monteirenses andam assustados com os assaltos”, o verbo destacado classifica-se como:
a)      Verbo transitivo direto
b)      Verbo transitivo indireto
c)      Verbo de ligação
d)      Verbo intransitivo
e)      Verbo transitivo direto e indireto

  1. Assinale a alternativa que completa corretamente as lacunas com o uso dos porquês.
I.                    ....... vocês não viajaram com seus pais?
II.                  Não fui à escola .... estou doente.
III.                Não fazem nada contra tanta violência, ....?
IV.               Nem mesmo nós sabemos o ..... de tanta desordem nas ruas.

a)      porquê – porque – por que – por quê
b)      porque – por que – por quê – porquê
c)      porque – porquê – porque – por quê
d)      por que – por que – porquê – por quê
e)      por que – porque – por quê – porquê

  1. Nas orações a seguir:
I.                    Governo concede bolsa aos profissionais da educação.
II.                  Mar avança no litoral de São Paulo.
III.                Orla vira academia a céu aberto.

O predicado é respectivamente:
a) verbal – nominal – verbo-nominal
b) nominal – verbo-nominal – verbo-nominal
c) nominal – verbal – verbal
d) verbal – nominal – verbal
e) verbal – verbal – nominal

7º ANO - ATIVIDADE SEMESTRAL - TIPOS DE SUJEITO E PREDICADO/PREDICAÇÃO VERBAL/OS PORQUÊS



  1. Assinale a alternativa que contém uma oração sem sujeito.
a)      No momento, dói-me muito a cabeça.
b)      Ainda há esperança para muitas pessoas.
c)      A noite chegava lentamente.
d)      Naquele departamento, existiam documentos sigilosos.
e)      Governo dará proteção aos ambientalistas.

  1. O sujeito é simples determinado em:
a)      Havia vários candidatos àquela vaga de motorista.
b)      Vive-se melhor no interior.
c)      Que frio insuportável!
d)      No período eleitoral, veem-se muitas pessoas indecisas.
e)      Google abre inscrições para estágio no Brasil.

  1. Virei soldado naquele ano”; “Saí do cavalo de pau”. Pela ordem, os predicados das orações acima classificam-se como:
a)      nominal e verbal
b)      verbal e nominal
c)      nominal e verbo-nominal
d)      verbo-nominal e verbal
e)      verbal e verbo-nominal

  1. Observe a oração: “...E João deitou cedo...” Assinale a alternativa em que a oração tenha verbo intransitivo.
a)      HU para centro-cirúrgico.
b)      Rio abre licitação para concessão de terminais rodoviários.
c)      Neurociência ajuda terapia de pacientes.
d)      Professores desocupam o Palácio.
e)      Bancário sequestrado em Pernambuco é abandonado em Cabedelo.

  1. Transcreva a alternativa que apresenta análise ERRADA do termo em destaque.

Dona Francisca deu à sua irmã cinco cachorrinhos; mas só dois deles se salvaram – os três foram raptados ainda pequeninos. A outra irmã de Dona Francisca, Joaquina, morreu subitamente com a notícia.

a)      à sua irmã – objeto indireto
b)      cinco cachorros – objeto direto
c)      subitamente – objeto indireto
d)      com a notícia – adjunto adverbial
e)      Joaquina – aposto

  1. Texto
Assaltos insólitos

Assalto não tem graça nenhuma, mas alguns contados depois, até que são engraçados. É igual a certos incidentes de viagem, que quando acontecem deixam a gente aborrecidíssimo, mas depois, narrados aos amigos numa jantar, passam a ter um sabor de anedota.
Uma vez me contaram de um cidadão que foi assaltado em sua casa. Tem gente que é assaltada na rua, no ônibus, no escritório, até dentro das igrejas e hospitais. O desconforto é o mesmo.
(Affonso Romano Sant’Anna)

Considere as afirmações a seguir:
I.                    Em sua 1ª ocorrência no texto, o verbo ter apresenta sujeito simples: assalto.
II.                  O sujeito de são é implícito.
III.                A 3ª pessoa do plural sem sujeito expresso em contaram caracteriza o sujeito indeterminado.
IV.               Em sua 2ª ocorrência, o verbo ter possui o sentido de “HAVER” e, na norma culta, pode ser substituído por HÁ.

Das análises citadas, estão corretas:

a)      I, II e IV
b)      I, III e IV
c)      II, III e IV
d)      I, II e III
e)      Todas as alternativas estão corretas.

  1. Nas orações a seguir:
I.                    A Polícia Rodoviária Federal prendeu em João Pessoa um homem acusado de aplicar golpes no comércio.
II.                  Tu e ele foram vítimas de assalto em Monteiro.
III.                Mantém-se a greve na Paraíba.

O sujeito é, respectivamente:
a) simples – simples – indeterminado
b) simples – composto – simples
c) composto – simples – indeterminado
d) composto – composto – simples
e) simples – indeterminado – simples

  1. Na oração “ Monteirenses andam assustados com os assaltos”, o verbo destacado classifica-se como:
a)      Verbo transitivo direto
b)      Verbo transitivo indireto
c)      Verbo de ligação
d)      Verbo intransitivo
e)      Verbo transitivo direto e indireto

  1. Assinale a alternativa que completa corretamente as lacunas com o uso dos porquês.
I.                    ....... vocês não viajaram com seus pais?
II.                  Não fui à escola .... estou doente.
III.                Não fazem nada contra tanta violência, ....?
IV.               Nem mesmo nós sabemos o ..... de tanta desordem nas ruas.

a)      porquê – porque – por que – por quê
b)      porque – por que – por quê – porquê
c)      porque – porquê – porque – por quê
d)      por que – por que – porquê – por quê
e)      por que – porque – por quê – porquê

  1. Nas orações a seguir:
I.                    Governo concede bolsa aos profissionais da educação.
II.                  Mar avança no litoral de São Paulo.
III.                Orla vira academia a céu aberto.

O predicado é respectivamente:
a) verbal – nominal – verbo-nominal
b) nominal – verbo-nominal – verbo-nominal
c) nominal – verbal – verbal
d) verbal – nominal – verbal
e) verbal – verbal – nominal

8º ANO - ATIVIDADE SEMESTRAL - VOZES DO VERBO/FUNÇÃO MORFOSSINTÁTICA/PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO E SUBORDINAÇÃO

1. Leia.

- Amanhã você vai para a EMBRAPA com os alunos.
- De foram alguma! É melhor explicar o novo assunto do que levá-los sozinha.

Substituindo “é melhor” por “é preferível” e adequando a frase à norma culta, obtém-se:
a)      É preferível explicar o novo assunto a levá-los sozinha.
b)      É preferível explicar o novo assunto do que levá-los sozinha.
c)      É preferível explicar o novo assunto que levá-los sozinha.
d)      É preferível explicar o novo assunto de que levá-los sozinha.
e)      É preferível explicar o novo assunto a que levá-los sozinha.

2. Escolha a alternativa que completa corretamente, em observância ao regime dos verbos:
1) O governo deve assistir * trabalhadores.
2) O filme musical é o * mais gosto.
3) Os candidatos aspiram * poder.
4) Os adolescentes teimam em desobedecer * pais.
5) Visou * alvo e acertou.

a)      os – que – ao – aos – o
b)      os – de que – ao – aos – o
c)      aos – que – pela – de que – o
d)      os – do que – o – pela – a que
e)      os – que – ao – os – ao

3. Rosana fica apavorada, pois é péssima aluna de Português e redige mal. Isabel nota seu desespero. Faz um sinal de calma para a amiga e põe-se a redigir furiosamente. Passa disfarçadamente a folha escrita para Rosana.

Entre as frases “Isabel põe-se a redigir furiosamente” e “Passa disfarçadamente a folha escrita para Rosana” estabelece-se um vínculo que pode ser corretamente mostrado com o emprego de:
a)      mas
b)      desde que
c)      à proporção que
d)      logo
e)      assim que

4. O termo destacado em “Conforme foi dito na última reunião” é usado para interligar ideias. Que termo a seguir, pode substituí-lo sem alteração no sentido?
a) e
b) quando
c) segundo
d) porém
e) desde

5. “(...) Seríamos, então, grandes tolos por acreditarmos em falsas promessas governamentais.”

É correto que o termo destacado, ENTÃO, no enunciado acima:

a)      Estabelece uma relação de oposição entre o que foi utilizado pelo autor.
b)      Estabelece uma relação de adição entre esse enunciado e o precedente.
c)      Introduz uma ideia de conclusão na argumentação ora desenvolvida.
d)      Introduz uma ideia de finalidade entre os argumentos utilizados pelo autor.
e)      Estabelece uma relação de condição entre o que foi dito pelo autor.

6. Transpondo para a voz passiva a oração “A direção da escola admirava aqueles alunos” obtém-se a forma verbal:

a) foram admirados
b) eram admirados
c) fora admirado
d) tinham admirado
e) é admirado

7. Considere o conjunto de frases para responder à questão abaixo:
I. Naquela padaria vendem-se dezenas de pães diariamente.
II. Doam-se mais alimentos para as vítimas.
III. Todos os dias destroem-se grandes variedades de plantas nativas.
IV. Em algumas regiões brasileiras, trabalha-se muito e ganha-se pouco.
V. Vive-se feliz naquela cidade.

Uma das funções da expressão SE é funcionar como partícula apassivadora. Em quais frases ela exerce essa função?
a)      I – II – III
b)      II – IV – V
c)      III – IV – V
d)      I – III – V
e)      I – IV – V

8. Assinale a alternativa em que o termo destacado não está corretamente classificado.
a)      Vinícius de Moraes nasceu compositor. (predicativo do sujeito)
b)      Não duvides da sabedoria popular. (objeto indireto)
c)      Parte da cidade foi destruída pela enchente. (agente da passiva)
d)      A neve caiu nas cidades do Sul. (objeto indireto)
e)      A cidade cresce rapidamente. (adjunto adverbial)

9. “Surgiram velas e lampiões na escuridão.” Indique a alternativa que classifica corretamente a função sintática e a classe gramatical dos termos destacados.
a)      objeto direto – adjetivo
b)      objeto indireto – substantivo
c)      sujeito – substantivo
d)      sujeito – adjetivo
e)      adjunto adverbial – substantivo

10. Leia a entrevista para responder à questão seguinte.
Um homem me perguntou:
- O que você pensa do mar?
- Uma das maravilhas da criação, eu respondi.
(...)

Em discurso indireto, os dois primeiros versos assumem a seguinte forma:
a)      Um homem me perguntou o que pensaria do mar.
b)      Um homem me perguntou o que eu pensava do mar.
c)      Um homem me perguntou o que você pensa do mar.
d)      Um homem me perguntou o que eu penso do mar.
e)      Um homem me perguntou o que você pensava do mar.